Filtrar pesquisa


Os riscos do ultrassom em excesso

O ultrassom é um dos exames de imagem mais solicitados, principalmente entre as gestantes, que precisam realizar o Ultrassom em alguns períodos da gravidez.

Mas será que ele apresenta riscos quando realizado em excesso? É sobre isso que vamos falar. Confira!

Ultrassom em excesso

Durante a gestação, uma grávida realiza em torno de quatro exames de ultrassom em diferentes períodos da gestação. Porém, caso queira fazer mais, não há problema, desde que tudo seja supervisionado pelo médico responsável.

O Ultrassom trata-se de um exame seguro, sem contraindicação para o feto e para a gestante, sendo essencial para acompanhar o desenvolvimento do bebê, assim como identificar possíveis doenças, como, por exemplo, a hidrocefalia e malformações cardíacas.

É importante ressaltar que o Ultrassom não pemite radiação, ao contrário do exame de raio-X. O ultrassom pemite ondas sonoras em alta frequência, capazes de entrar em contato e permitir a visualizações das estruturas do corpo humano e seus órgãos.

É claro que como todo exame, deve ser indicado pelo médico, uma vez que existe todo um cuidado que deve se ter para a temperatura e exposição prolongada durante a realização do exame.

Algumas pesquisas e estudos já foram realizadas e nunca se comprovou a evidência de alterações no feto em relação ao exame de Ultrassom. Por isso, as gestantes podem realizar seus exames tranquilamente, sempre acompanhadas pelo especialista, respeitando o tempo médio permitido.

Ultrassom e ansiedade

É importante que os pais respeitem as indicações dos médicos, realizando apenas os exames de Ultrassom de fato necessários, de acordo com as semanas de gestação e fases do bebê.

Realizar muitos exames pode apenas aumentar a ansiedade, gerando assim um estresse desnecessário aos pais e a criança. Por isso, sempre siga as recomendações do seu médico.